terça-feira, 30 de novembro de 2010

Conto de Facas


Era uma vez uma história sem sim.

De um conto sem fadas.

De um ponto sem fim.

Era uma vez uma história de bruxas que transformam o destino em sapo.

De um príncipe do princípio que cai no precipício.

Era uma vez que não teve vez.

E foram infelizes para sempre.

Até que a morte os inocente.

E a paixão os separe.

Eterna-mente.

Um comentário:

  1. Puta q pariu, menina! Eu te amo pô!
    (Ronaldo V.)

    ResponderExcluir